Amaral & Barbosa Advogados

JUIZ DE FORA – MG
BRASÍLIA – DF
PORTO – PORTUGAL

Entenda como uma joint venture pode auxiliar a expansão da sua empresa

ARTIGOS

Ver o crescimento do seu negócio é o desejo de todo empresário, mas essa expansão exige planejamento e estratégia para superar os desafios que surgirão. Se você pretende, por exemplo, aumentar a região na qual comercializa os seus produtos, precisará de uma logística eficiente que não prejudique a sua lucratividade.

Nestes casos, buscar um parceiro comercial é uma alternativa interessante e essa parceria pode assumir diferentes formatos. Um deles é a “joint venture”.

O que é?

Joint Venture (“empreendimento conjunto”) é uma associação econômica entre duas ou mais empresas, que unem esforços por um objetivo comum: desenvolver um projeto específico, desde um serviço até um novo empreendimento, por tempo determinado. 

As empresas mantêm suas operações particulares separadas e compartilham apenas o que se relaciona à atividade específica desempenhada em conjunto, tanto lucros quanto despesas. 

Essa parceria pode ser formalizada por meio de um contrato particular (joint venture contratual) ou com a abertura de uma terceira empresa na qual as parceiras serão sócias (joint venture societária).

Quais são as vantagens?

É importante destacar que empresas de qualquer porte podem utilizar joint venture e experimentar as suas vantagens, tais como: 

  • Acesso a novas tecnologias e conhecimento especializado;
  • Aumento da presença no mercado e conquista de novos públicos;
  • Divisão de custos de produção e responsabilidades;
  • Maior poder de barganha em negociações (compras e financiamentos);
  • Aumento da competitividade;

E os desafios?

Como todo trabalho conjunto, o sucesso de uma joint venture exige alinhamento entre as empresas, além de clareza sobre os objetivos e as condições da parceria. 

De outro lado, eventual desequilíbrio entre as empresas quanto ao grau de experiência ou à quantidade de recursos investidos por cada uma, também é um desafio que merece atenção.

Todos estes aspectos devem ser analisados para que o negócio em formação não nasça já fadado ao fracasso.

O que fazer?

É importante examinar a situação atual do seu negócio e os obstáculos existentes para saber se uma joint venture é a melhor estratégia, já que existem outras opções disponíveis, também com vantagens e desafios. 

Para isso, um diagnóstico do empreendimento acompanhado do assessoramento técnico de profissionais que conhecem as alternativas é essencial para maximizar os ganhos e diminuir os riscos característicos de uma decisão como esta.

Artigo escrito por Elisa Dias Alves, em 25 de agosto de 2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×
WhatsApp Chat
Amaral & Barbosa Advogados
× Como posso te ajudar?